voltar

O Programa de Doutorado Acadêmico Industrial (DAI), da UFABC – Universidade Federal do ABC, representa o mais recente interesse de aproximação entre a Wheaton Brasil Vidros e o setor acadêmico.

 

Desde 2007, com a criação do CTTO–Centro de Treinamento Técnico Operacional, as relações entre o grupo Wheaton Brasil e o setor acadêmico foram consolidadas. Diversos trabalhos e trocas de experiências têm sido realizados com a UNESP – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e com a Faculdade de Tecnologia Termomecânica – FTT, da Fundação Salvador Arena, além de inúmeras participações da Wheaton Brasil Vidros, por meio de palestras e eventos em universidades, faculdades e cursos técnicos. Isso tem proporcionado acesso da comunidade a um conhecimento técnico especializado e bastante restrito, típico da indústria vidreira. Por sua vez, a Wheaton Brasil Vidros cumpre com parte importante de sua responsabilidade social, baseada na Norma SA 8000, difundindo saber tecnológico e interagindo com a comunidade do seu entorno.

 

Para o Programa DAI, da UFABC, o Grupo Wheaton Brasil enxerga um potencial imenso de realizações possíveis, agora com um viés científico-tecnológico mais forte.

 

A fabricação e o beneficiamento de embalagens complexas de vidro são as especialidades da Wheaton Brasil Vidros, empresa líder desse setor, que envolve conhecimentos técnicos muito especializados, tanto para a indústria cosmética, como para a farmacêutica e de utilidades domésticas. Assim, entendemos que o número de oportunidades de melhorias e de resolução de problemas operacionais é imenso. Por isso a empresa acredita no sucesso dos trabalhos que serão realizados com o Programa de Doutorado Acadêmico Industrial (DAI), da UFABC.

 

Apenas como exemplos do potencial de interação escola-empresa, para o Programa DAI, citamos  alguns temas tecnológicos típicos, com potencial para pesquisas tecnológicas e científicas, envolvidos na produção e beneficiamento de embalagens de vidro, do Grupo Wheaton Brasil. São eles:

- Fire Polishing;

- Tecnologia de Desenvolvimento e Fabricação de Moldes;

- Transferência de Calor;

- Reaproveitamento Energético;

- Combustão e Combustíveis;

- Matérias Primas;

- Materiais Refratários;

- Nanotecnologia;

- Fornos de Fusão com Regeneradores;

- Modelamento Matemático em Projetos de Moldes e no Condicionamento do Vidro em Fornos e Alimentadores das Máquinas;

- Emissões Atmosféricas;

- Sustentabilidade;

- Processos de Decoração e Cura em UV em Vidros (Pintura, Silkscreen, Tampografia, Hot Stamping, Heat Transfer, etc.), Robótica e Automação Industrial, Logística, Embalagens etc.

voltar